A desconhecida carta em que Einstein previu os 'tempos obscuros' do nazismo
13/11/2018 15:22 em Novidades

Aqui estão sendo gestados tempos obscuros, econômica e politicamente, por isso estou contente de poder ficar longe de tudo isso durante um semestre". Foi esse o relato do físico Albert Einstein para sua irmã mais nova, Maja, em uma carta escrita em 1922, apenas dois anos depois da fundação do partido nazista. O documento acaba de se tornar público.

Na mensagem, o físico previa o terror que se avizinhava da Alemanha. Seu amigo Walther Rathenau, de origem judia e então ministro de Assuntos Exteriores alemão, havia sido assassinado pouco tempo antes por alemães antissemitas. O próprio Einstein havia sido advertido pela polícia de que sua vida corria perigo. O cientista se viu, então, obrigado a sair de Berlim. Acabou se mudando para Kiel, no norte da Alemanha - onde, acredita-se, teria escrito a carta para a irmã. Na mensagem, o físico ainda escreveu sobre o perigoso caminho que a Alemanha estava seguindo. Naquela altura, já estavam plantadas as sementes do antissemitismo como política de Estado. "Estou muito bem, apesar de haver antissemitas entre meus colegas alemães", disse para Maja. A carta manuscrita será leiloada nessa terça-feira, em Jerusalém, com preço inicial de 12 mil dólares (cerca de R$ 45 mil) - mas os leiloeiros acreditam que o valor pode alcançar 20 mil dólares (R$ 75 mil). Não é a primeira carta conhecida de Einstein em que o físico alerta sobre os nazistas, mas é a mais antiga. Isso a torna particularmente significativa.

 
COMENTÁRIOS